Chiang Rai: A Jornada das Surpresas

em

Cidade fundada em 1262, se tornou província em 1910 e recebe inúmeros turistas e viajantes que chegam para cumprir com a rota da viagem, mas a cidade em si é uma excelente opção de estádia pelas acomodações, gastronomia e atrações do local.

white temple

Passei em Chiang Rai por duas razões principais, uma para cruzar para Laos de barco e o outro para conhecer o Wat Rong Khun ou White Temple como é mais conhecido, obra de Mahagitsri Kositpipat.

Black house Museum

Além dessa linda obra que é o templo, fiquei hospedada em um excelente hostel (Mercy Hostel, limpeza super, localização – perto da Clock Tower, staff atencioso e com valores justos) e pude conhecer  a também fascinante Black House Museum, obra de outro artista tailandes, Thawan Duchanee.

No caminho, a bordo da querida motocicleta, fui conhecer Pongprabath Hot Springs. Um lugar interessante com nascentes de água quente, mas com as altas temperaturas, nadar na piscina não foi a mais fresca das experiências e infelizmente o ambiente tinha um cheiro leve, mas estranho e definitivamente o banheiro carecia de limpeza pesada.

Pongprabath

Dali parti para a cachoeira e me deparei com uma delícia de lugar, com água fresca, limpa e sem turistas, apenas visitantes locais. Para chegar lá a paisagem é uma beleza a parte com vilas, montanhas, árvores, campos de arroz, pastos… tudo tipicamente Thai.

Na saída pensei em chegar a um mirante que vi indicação no caminho. Não achei, mas não menos precioso, encontrei uma pequena vila a beira de um grande lago com pescadores em suas roupas tradicionais ainda trabalhando. Nesse local virei a atração turística, todos me BanDu lakeapontavam, comentavam entre si e alguns acenavam amigavelmente para mim e até mesmo um grupo de monges se arriscou em me cumprimentar.

Incrivelmente lindo!

E já que estava ali… por que não ver outro local? Parei em um templo Wat Phra Kaew e para aumentar ainda mais a surpresa, cheguei na hora dos mantras e pude ver e ouvir os monges em suas orações.

wat-phra-kaew_chiang rai Fui então surpreendida com uma forte tempestade, então resolvi ver o que se passava nos outros ambientes e me deparei com uma cerimonia onde todos usavam branco e estavam absortos em seus cantos e orações.

Fiquei ali bastante tempo envolvida pela paz e em imensa alegria por um dia tão especial.

Infelizmente por um incidente tecnológico perdi as fotos e vídeos desses eventos, mas na minha memória eles ficarão vivos, espero que para sempre.

Imagens Black House: Stela Braguim Kiill

Imagens extras: Pesquisa internet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s