Junipero – Juniper communis (berry)

em

Esse é um dos óleos essenciais que considero indispensável no kit de um aromaterapeuta, é uma preciosidade em muitas e muitas formas e a primeira delas é a primor necessário para se extrair o óleo dessas frutinhas, porque não é qualquer fruta que pode ser usada… não… somente aquelas que já tem mais de dois ou três anos é que podem ser colhidas, ou seja, a matéria prima precisa passar por um lento período de amadurecimento, passar por invernos e verões para que possa, então, sair pelo mundo para auxiliar medicinalmente as pessoas.

Claramente é um óleo essencial com capacidade de nos ajudar nos processos internos de amadurecimento, onde a vida já está nos cobrando que passemos a agir e não mais a reagir com um ego descontrolado e feroz. A necessidade desse óleo num tratamento é uma grande benção, é sinal de que a vida já te enxerga com capacidades adultas e responsáveis a serem desenvolvidas, a vítima que somente sofre e espera que os outros mudem para que ela seja feliz está pronta para ir e dar lugar a um ser agente e criativo, maduro em seu sentir e conectado com a essência da alma.

Na Antiga Suméria, os galhos do junipero (zimbro aqui no Brasil) eram queimados para a deusa Inanna, deusa da fertilidade e também símbolo de amadurecimento, afinal só damos frutos bons quando estamos prontos para isso, e não me refiro somente a filhos, mas a projetos, sonhos, relacionamentos. Inanna, sob outros nomes e com algumas variações é vista em outras mitologias posteriores como Vênus e Oxum.

No Egito Antigo os registros medicinais e religiosos do junipero foram encontrados em papiros, tanto para tratamento de lombrigas como em material de incenso. Já na aromaterapia moderna, um dos seus principais usos é para infecções do trato urinário, problemas de retenção de líquido, inchaço, varizes, problemas respiratórios entre muitas outras indicações.

Seu aroma nos proporciona a beleza e a purificação de uma mata recém visitada pelas chuvas de verão. Quando estiver com os pensamentos exacerbados, não deixe de usá-los e se entregue a essa viagem de frescor e aventura que essa dádiva pode propiciar.

Grande abraço,

Stela Kiill

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s