Os Homens e a Terapia

em

A base de ser trabalhar como terapeuta é a mudança, a nossa própria e das pessoas que chegam até nós e por muito tempo tinha certo para mim que homens não eram o público que desejava atender. Minhas experiências em consultório me mostravam um campo minado e qualquer palavra ou gesto poderiam gerar uma explosão.

mosaico natural homens e a terapia

Lidei com situações de assédio, machismo, violência verbal e psicológica e até comportamentos obscenos, até o dia que fechei a porta e recusei essa área de atendimento e é aqui que entra a força da mudança, pois a alguns meses atrás recebi indicação de um paciente e após pensar e sentar com meus sentimentos sobre isso resolvi que era hora de tentar novamente e ver quais seriam os caminhos que se abririam. Sempre acreditei num equilíbrio entre as energias, as polaridades nas quais transitamos e a força yin e yang, feminino e masculino são parte desse mosaico, então aceitei ver no que daria esse chamado.

Para minha imensa surpresa, esse primeiro paciente se apresentou com um novo comportamento, uma forma de agir que me era desconhecida. Vi uma pessoa ali sinceramente buscando ajuda porque via que estava se prejudicando e fazendo as pessoas a sua volta sofrerem, mas que não sabia como mudar ou lidar com as emoções e pensamentos que rondavam sua mente. Vi um homem não se esconder atrás de mentiras (sempre digo que mentir para o terapeuta é mentir para si mesmo…) e ter clareza de suas falhas, sem terceirizar a culpa. Isso me deu não apenas alegria, mas esperança e resolvi que voltaria a atender esse público e mais deles apareceram.

mosaico natural homens e a terapia1

E assim, reavivei um projeto que sempre tive, o de poder unir num trabalho terapêutico homens e mulheres que tivessem como base de seu crescimento a auto responsabilidade e que se enxergassem como a força motriz de suas próprias conquistas.

Fico feliz por essas vindas e pela ampliação de horizontes que a vida me deu, agora mais afastada do alfabeto do machismo, da mentira e da terceirização da culpa, que tanto reduz os homens a seres unicamente reagentes e infantilizados.

Viva o amadurecimento!

Stela Kiill

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s