Comunicação Vegetal

em

Sim, parece loucura, mas não é… Plantas, como qualquer outro ser vivo, se comunica, mas para que isso de fato aconteça é imprescindível que haja um comunicador e um receptor, portanto a não comunicação que temos a impressão de experienciar não é necessariamente por culpa das irmãs vegetais… 😉 

Na Aromaterapia Xamânica o caminho de resgate dessa comunicação faz parte da realidade para desenvolvimento do material de apoio e precisei percorrer caminhos diversos até entender que a se comunicar vai muito além de simplesmente emitir palavras faladas, gestos e posturas etc. A realidade com o mundo vegetal flui de uma maneira diferente e muito mais sútil, é preciso estar livre de pensamentos, com o coração completamente aberto (visto que “ouviremos” os ensinamentos da planta por esse centro energético), em estado de calma e conexão com nossa Consciência Superior, que irá ligar nosso biocampo (ou aura) ao campo da planta e a recepção dessa energia é que será a transmissora das informações para nós. 

Esse conhecimento de que as plantas são seres sencientes vem dos povos ancestrais, dos xamãs, dos povos druidas e dos que sobreviveram a Idade Média – Alquimistas, que preservaram essa sabedoria. Atualmente, pesquisadores e cientistas desde o início da virada do milênio, estão também concluindo que todas as formas de vida possuem uma consciência, interdependência e correlação de existência, onde tudo é conectado através de um sistema neural extremamente desenvolvido, permitindo a comunicação entre si e também com outros organismos vivos. Ou seja, nós, se soubermos ouvir.  

É aqui que entram os processos de alteração de estados de consciência, os quais nos permitem sair da vigília comum e entrar em estados de ondas cerebrais mais lentas e, portanto, de comunicação mais profunda que nos permite compreender que há um campo de energia universal que sustenta toda a evolução da vida em toda a sua trajetória. 

Estudar a Aromaterapia Xamânica é ir muito além do ordinário e buscar entendimento da vida e de seus mistérios em fontes pouco conhecidas e exploradas. Jornada para além do pessoal, uma jornada cósmica. 

 

Stela Kiill 

 

Foto: Robert Buelteman, fotografo especializado em imagens Kirlian vegetal. 

Fontes de Pesquisa:  

Ruppert Sheldrake (2009)., Morphic Resonance: The nature of formative causation, Park Street Press  

Ervin Laszlo (2014). The Immortal Mind: Science and the Continuity of Consciousness beyond the BrainInner Traditions; 1 edition 

-Cleve Backster (2003).Primary Perception: Biocommunication with plants, living foods, and human cells, White Rose Millennium Press

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s