Categorias
Naturopatia

Lavanda é Tudo a Mesma Coisa?

Comprar óleo essencial de Lavanda parece simples, né? Afinal todo lugar tem e, além disso, todo mundo fala que é calmante e todo mundo pode usar. Será mesmo?

Primeira coisa que as pessoas que são novas na Aromaterapia não se atentam é à necessidade de se conhecer o nome botânico e a composição química do óleo essencial dela, porque é ai que mora o pulo do gato.

No mundo inteiro a lavanda será chamada de lavanda, ou alfazema, como em alguns lugares no Brasil e em Portugal, mas aqui a coisa começa a ficar interessante… a Lavanda como a conhecemos, calmante, regenerada, equilibradora etc é a Lavanda francesa (Lavandula angustifolia ou officinalis), mas as plantas em geral, quando são levadas para outras localidades geográficas, passam por um fenômeno de mutação do quimiotipo, podendo desenvolver características químicas completamente diferentes da original.

Mas, então, o que existe por ai?

Separei algumas informações iniciais para você conhecer esse terreno fértil de estudos e, só de lavandas, seria possível passar um dia inteiro falando.

Aqui podemos já perceber que o famoso “que óleo é bom pra que” vai muito além de uma associação química, como fazemos com a alopatia.

Então, deixo meu convite para vir aprofundar seus estudos e se encantar cada vez mais com a magia que existe dentro de cada óleo essencial no curso online que irá abrir pré reserva no mês de Maio com valor promocional.

O curso será uma formação completa, com 12 meses de duração e carga de 140h/ aula para você sair da dúvida de como usar os óleos essenciais e ser uma aromaterapeuta formada, com certificado registrado.

Manda um email para naturalmosaico@gmail.com pedindo para receber as informações das vagas que em breve teremos novidades.

Abraços aromáticos,

Stela Kiill

Categorias
Naturopatia Sagrado Feminino

Pesquisa Científica Em Aromaterapia Para Cólicas Menstruais

Foram realizados dois estudos científicos sobre cólicas menstruais e o uso dos óleos essenciais para alívio das dores, e embora não seja comum essa divulgação, decidi trazer informações mais avançadas para dar cada vez mais base e consistência aos seus estudos e uso da aromaterapia.

A dor menstrual é extremamente comum, afetando de 25 a 97% das mulheres em todo o mundo. Em cerca de 15% das adolescentes e mulheres jovens, a dor menstrual é intensa e pode prejudicar atividades como o trabalho, escola, praticar esportes ou desfrutar de outras atividades. ⁠

Em um estudo, a dor menstrual das mulheres em tratamento com massagem abdominal com aromaterapia foi comparada com um grupo controle de mulheres tratadas com acetaminofeno. O grupo de aromaterapia relatou uma taxa significativamente maior de alívio que o grupo de acetaminofeno. Os resultados, no entanto, não são claros, porque é possível que apenas a massagem aliviasse a dor menstrual. Os óleos considerados no estudo: sálvia (scalrea), manjerona, canela, gengibre e gerânio em uma base de óleo de amêndoa.

Posteriormente, um ensaio clínico placebo randomizado, cego, remediou essa questão, comparando um grupo de aromaterapia com um grupo de placebo, recebendo massagem sem óleo terapêutico. Neste estudo, o grupo de aromaterapia relatou uma melhora considerável na dor em comparação com o controle. Os óleos estudados foram canela, cravo, rosa e lavanda em uma base de óleo vegetal de amêndoa.

⁠Que tal aproveitar esses estudos e seus resultados conclusivos para inserir esses óleos essenciais na sua rotina e ter mais qualidade de vida? Deixei o nome das pesquisas que estão na base do PubMed para consulta aberta.

Estudos: Aromatherapy massage on the abdomen for alleviating menstrual pain in high school girls: a preliminary controlled clinical study. Setembro 2011⁠
Hur MH1, Lee MS, Seong KY, Lee MK.⁠
⁠
The effect of aromatherapy abdominal massage on alleviating menstrual pain in nursing students: a prospective randomized cross-over study. 2013⁠
Marzouk TM1, El-Nemer AM, Baraka HN.
Mosaico Natural – Aromaterapia por Stela Kiill
Categorias
Eventos e Cursos Mídia

Mosaico Natural & Casa Jasmina

Uma das coisas mais legais de se ser humano é poder viver em comunidade e estar aberto a parcerias que nos levam a crescer e nesse momento de tanta mudança é uma grande alegria poder contar essa novidade a todas vocês: A Vanessa Pereira da Casa Jasmina (@casa_jasmina) e eu estamos lançando um canal no YouTube (canal.aromasEterapias) para termos um espaço de diálogos aromáticos.

O intuito é termos bate papos com trocas de informações e temas diversos relacionados ao Universo da Aromaterapia.

Esse projeto nasceu através da primeira live que fizemos juntas, onde fui convidada pela Vanessa para falar no canal da Casa Jasmina sobre as assinaturas botânicas dentro dos estudos dos óleos essenciais.

Vamos abordar temas diversos que serão desde temas tecnicos, como destilação, até aqueles relacionados ao mercado em si, então deixo aqui meu convite para que todas possam acompanhar mais esse conteúdo criado com carinho para enriquecer cada vez mais a nossa saúde e bem estar e a educação aromática.

Beijo grande,

Stela Kiill

Categorias
Artigos Naturopatia

Junipero – Juniper communis (berry)

Esse é um dos óleos essenciais que considero indispensável no kit de um aromaterapeuta, é uma preciosidade em muitas e muitas formas e a primeira delas é a primor necessário para se extrair o óleo dessas frutinhas, porque não é qualquer fruta que pode ser usada… não… somente aquelas que já tem mais de dois ou três anos é que podem ser colhidas, ou seja, a matéria prima precisa passar por um lento período de amadurecimento, passar por invernos e verões para que possa, então, sair pelo mundo para auxiliar medicinalmente as pessoas.

Claramente é um óleo essencial com capacidade de nos ajudar nos processos internos de amadurecimento, onde a vida já está nos cobrando que passemos a agir e não mais a reagir com um ego descontrolado e feroz. A necessidade desse óleo num tratamento é uma grande benção, é sinal de que a vida já te enxerga com capacidades adultas e responsáveis a serem desenvolvidas, a vítima que somente sofre e espera que os outros mudem para que ela seja feliz está pronta para ir e dar lugar a um ser agente e criativo, maduro em seu sentir e conectado com a essência da alma.

Na Antiga Suméria, os galhos do junipero (zimbro aqui no Brasil) eram queimados para a deusa Inanna, deusa da fertilidade e também símbolo de amadurecimento, afinal só damos frutos bons quando estamos prontos para isso, e não me refiro somente a filhos, mas a projetos, sonhos, relacionamentos. Inanna, sob outros nomes e com algumas variações é vista em outras mitologias posteriores como Vênus e Oxum.

No Egito Antigo os registros medicinais e religiosos do junipero foram encontrados em papiros, tanto para tratamento de lombrigas como em material de incenso. Já na aromaterapia moderna, um dos seus principais usos é para infecções do trato urinário, problemas de retenção de líquido, inchaço, varizes, problemas respiratórios entre muitas outras indicações.

Seu aroma nos proporciona a beleza e a purificação de uma mata recém visitada pelas chuvas de verão. Quando estiver com os pensamentos exacerbados, não deixe de usá-los e se entregue a essa viagem de frescor e aventura que essa dádiva pode propiciar.

Grande abraço,

Stela Kiill

Categorias
Naturopatia

Sincericídio… Quem Fala o Que Quer…

Sinceridade, sim… maldade e estupidez, não.

… mas e quando o resultado de nossa fala, faz mais estrago do que arruma uma situação, o que fazer?

Há atualmente na sociedade, principalmente aos meios ligados ao mundo corporativo um conceito de que para se ter respeito (mesmo que seja entre iguais em cargo) que é necessário habitar a grossura e vemos o contrario do que as pessoas pregam, que é o crescimento do respeito mútuo. Parece que se tornou “bonito” esbravejar para “provar” ao grupo ao redor quem é que manda e que o pseudo respeito é obtido pelo número de indelicadezas que se é capaz de fazer. O sujeito se sente seguro (apenas no ego, claro) em dizer “Falo mesmo! Quem não quer ouvir que não cruze meu caminho.”

Thomas Paine

Honestamente, esse tipo de comportamento que se baseia na falta de educação e empatia representa nada mais do que um aspecto ainda selvagem de nosso passado ancestral. A necessidade de se provar pela agressão, seja ela moral ou física faz parte dos nossos instintos de sobrevivência pré históricos, mas que devido a falta de habilidade de alguns indivíduos de lidarem com suas próprias emoções, perduram até hoje.

Aquele que fala o que pensa é ótimo, mas há maneiras e maneiras de falar e quando não pensamos nas consequências da nossa fala é sinal de alerta: está faltando maturidade emocional.

E daí vem o sentimento de culpa…

Solidão e Isolamento Como Consequências de Descontrole Emocional
Solidão e Isolamento Como Consequências de Descontrole Emocional

E na tentativa de fugir do embaraço,  acabamos, por vezes, piorando ainda mais e situação e criamos momentos de completa inadequação, onde evitamos até mesmo olhar ou cumprimentar aqueles que ofendemos (e muitas vezes nem sabemos por quê), mesmo sabendo que teremos que conviver cotidianamente com aquela pessoa, somos assim, incapazes de criar uma melhor solução e vamos piorando a cada dia, arrastando o mal estar pelas correntes da culpa e do orgulho.

Isso também sem falar das consequências para o ambiente social, onde as pessoas ao redor podem começar a evitar aquele que tudo fala, afinal, quem quer por perto alguém que não tem medida e controle de suas ações? A pessoa passa a ser vista como como uma “bomba relógio”ou pior, como alguém falso, porque ao mesmo tempo que pode se fazer de amigo, mas ao gerar o atrito, se descobre como uma enciclopédia de veneno e sai por ai contando sobre sua vida. Quem quer alguém assim perto? “Por que hoje, se você fala que de X você era amigo, quem me garante que não serei o próximo?”, pensam as pessoas.

E vem a culpa (com cara de raiva e orgulho) que, claro, jogamos no mundo, afinal tudo está errado ali, menos eu (lógico… spoiler: #SQN) sem assumir o que realmente desejamos ou sentimos no nosso coração por termos sido emocionalmente descontrolados perante um determinado fato.

Justificativas do tipo “não preciso de ninguém porque sei me virar sozinho. Estou ali por outro propósito e quero que os outros se danem”, mostram uma profunda mágoa e sentimento de rejeição que muito possivelmente vem da infância, mas que cria um condicionamento emocional profundamente marcado pela dor e que faz com que desejemos ver aqueles ao nosso redor sofrendo na mesma proporção que guardamos em nós.

Depressão

Todos os que, mesmo que levemente, se aproximem do gatilho da dor emocional serão atropelados pelo trem desgovernado das emoções reprimidas e o ciclo não pára… e cada vez mais vamos culpando o mundo por “não nos entender” e nos isolamos disfarçando nossa culpa e dor com cara de raiva e capa de orgulho.

E o isolamento do mundo cresce… “não me adapto a sociedade”. Ou a verdade é que não consegue lidar com ela?

A dois caminhos: 1) seguimos na mesma postura até o dia que a vida nos quebre ou; 2) honestamente assumimos nossos sentimentos e vamos em busca de soluções interiores e não mais de culpados. Em ambos os casos há uma mágica transformação, uma pela dor outra pelo amor…

Qual é sua escolha?

Grande abraço,

Stela Kiill

Pelo Amor ou Pela Dor?
Pelo Amor ou Pela Dor?

#mosaiconatural #bussoladavida #praserfeliz #saude #bemestar #naturopatia #propositodealma #espiritualidade #autoconhecimento #saudenatural #cuidedevoce #transformeoseumundo

Categorias
Espiritualidade

O Convite

Não me interessa o que você faz para viver.

Eu quero saber o que de fato você busca e se é capaz de ousar, sonhar, encontrar as aspirações de seu coração.

Não me interessa a sua idade, eu quero saber se você será capaz de se transformar em um tolo para poder amar, viver seus sonhos, aventurar-se a estar vivo.

Não me interessa qual o planeta que está em quadratura com sua lua.Wat Traphang Ngoen Sukhothai

Eu quero saber se você tocou o centro de sua tristeza, se você tem sido exposto pelas traições da vida ou se tem se contorcido e se fechado com medo da próxima dor.

Eu quero saber se você é capaz de se sentar com a dor, a sua e a minha, sem tentar escondê-la, nem melhorá-la.

Eu quero saber se você pode ficar com a alegria, a minha e a sua.

Se você é capaz de dançar loucamente e deixar que o êxtase o envolva, até as pontas dos pés e das mãos sem querer nos aconselhar a ser mais cuidadosos, mais realistas, nem nos lembrar as limitações do ser humano.

Não me interessa se a história que você me conta é verdadeira.

Eu quero saber se você é capaz de desapontar o outro para ser verdadeiro consigo mesmo.

Se você é capaz de suportar a acusação de traição e não trair a própria alma.

Eu quero saber se você pode ser confiável e verdadeiro.

Eu quero saber se você pode ver a beleza mesmo quando o dia não está belo e se pode ligar a sua vida a presença de DEUS.

Eu quero saber se você é capaz de viver com os fracassos, os seus e os meus, e mesmo assim se postar nas margens de um lago e gritar para os reflexos da lua: “Sim”.

Não me interessa onde você mora e nem quanto dinheiro você ganha, eu quero saber se é capaz de acordar depois da noite do luto e do desespero, exausto e ferido até a alma, e fazer aquilo que precisa ser feito.

Não me interessa o que você é e nem mesmo como chegou até aqui. Eu quero saber se você irá postar-se comigo no centro do fogo e não fugir.

Não me interessa onde e com quem você estudou. Eu quero saber o que o sustenta interiormente quando tudo o mais desabou.

Eu quero saber se você é capaz de ficar só consigo mesmo e se realmente é boa companhia para si, mesmo nos momentos vazios.

By Oriah Mountain Dreaming”

Xamã

#mosaiconatural #bussoladavida #praserfeliz #saude #bemestar #naturopatia #propositodealma #espiritualidade #autoconhecimento #curainnatura